SALAR DE UYUNI – 1º DIA

SALAR DE UYUNI – 1º DIA

  • Postado por Augusto Sunano
  • Bolivia
  • 26.10.2016
  • comente!

Se você é aventureiro ou gostaria de se sentir Um, algum dia na vida, não deixe de fazer a viagem até o Salar do Uyuni o maior deserto de sal e o mais alto do mundo. Ele está situado no sudoeste da Bolívia com 10.582 km de extensão. Sua imensidão é incomparável e impressiona até os que estão dando a volta ao mundo, e verão coisas surpreendentes ao longo do caminho. Este passeio é possível fazê-lo começando em San Pedro do Atacama, no Chile, em Uyuni ou La Paz, na Bolívia. Eu cheguei no Chile, então sai de São Pedro.

Quando você chega na cidade São Pedro do Atacama, fica perdido com tantas agências, tantos passeios, propostas, e o Salar do Uyuni estava lá estampado em todos os lugares. Decidi, então, encarar essa trip de 4 dias e 3 noites.

No dia anterior a viagem, conversei com o pessoal da agência que escolhi Sol Andino, como sempre atenciosos, me deram alguns conselhos sobre o que levar na viagem. Me falaram para comprar 5 litros de água, levar roupa de frio, papel higiênico, lenço umedecido e algumas comidas leves para o longo do dia, pois passaríamos por lugares sem muita estrutura e apenas uma natureza exuberante.

Bom, enfim o grande dia chegou! Bem cedo, o pessoal da agência passou com a Van para me buscar em frente ao hostel, e seguimos até o controle de imigração do Chile que abria às 8h da manhã. Tivemos que esperar um pouco para carimbar o passaporte, pois quando chegamos ainda estava fechado. Em seguida, fomos diretamente até a fronteira da Bolívia, onde ocorreu mais um controle, dessa vez com os polícias bolivianos. Uma dica importante:  guarde todos os papéis que te derem, pois podem conferir em algum momento da viagem.

fronteira-4

Fila para passar no Controle de Imigração Boliviana

fronteira-2

Café da manhã

fronteira-3

Felicia,Thalice,Ivan (nosso guia sensacional no Atacama), Leonardo e Eu tirando uma foto de despedida.

 

Na fronteira, também trocamos de automóvel, pois o trajeto é feito em um 4X4. Existem alguns tours privados, mas nos tours mais comuns o grupo é composto de seis turistas mais o guia, o porta-malas é adaptado para ser mais um assento, e a bagagem vai no bagageiro. Se você não estiver com seu grupo montado, então reza pra pegar um bom guia e um bom grupo. Se tiver chance, é só revezar os lugares com todos do grupo que o percurso pode ser, mais ou menos, confortável.

fronteira-1

Se você escolheu essa aventura, então tem que se desapegar de tudo. Vá sem muita expectativa e exigência, seja flexível para aproveitar bem a sua viagem! Foi exatamente pensando assim que eu encarei o Salar do Uyuni. Não, na verdade, eu tinha criado sim uma expectativa, só que nas paisagens e nos lugares que eu iria conhecer. Posso dizer que ainda estou sob o choque, com tanta beleza que vi!

Em pouco tempo de viagem, chegamos na Reserva Nacional da Fauna Andina Eduardo Avaroa. Lá pagamos a entrada de Bs 150 por pessoa e seguimos viagem.

A primeira parada foi para conhecer a Laguna Blanca , perto da fronteira do Chile. É um lago de água branca, de água salgada e com grande quantidades de minerais. Realmente magnífico.

laguna-blanca-3

Laguna Blanca

laguna-blanca-2

Laguna Blanca

laguna-blanca-1

Laguna Blanca

 

 

Em seguida fomos ver a Laguna Verde também de água salgada. Sua coloração se deve ao alto teor dos minerais presentes nela. Infelizmente, nesta laguna não existe nenhum tipo de vida, pois ela é tóxica. No entanto, isso não impediu a curiosidade dos turistas, pois está localizada bem aos pés do vulcão Licancabur. Que visão!!! Acho que começamos muito bem, não é?!

laguna-verde-1

Laguna Verde, que show esse lugar!

laguna-verde-2

Aviso

 

Um adorável filhote de raposa.

Depois de alguns flashs, seguimos viagem até as Termas de Polques. Quando o guia falou que iríamos para este lugar, imaginei que teriam várias piscinas termais, só que não, havia somente UMA piscina. Não deu coragem de entrar, estava cheio de gente e frio. Todos os guias, deixaram o pessoal a vontade para se banhar por 30minutos apenas, pois era o tempo que levariam para preparem o nosso primeiro almoço. Que delícia! Estava com fome, de comida, sabe? Só que como eu disse no começo, sem muita expectativa… rs. Estava simples e gostoso, ao meu paladar, é claro! Ao longo da viagem é importante ter na bolsa algumas bolachas, biscoitos, salgadinhos, para enganar na hora que o estômago roncar… rs. Temos sempre o café da manhã, o almoço e o jantar, então tenha em mãos algumas comidas leves, para o meio da manhã e da tarde.

20160114_135736

Piscina termal “águas calientes”.

Terminado nosso almoço, sem preguiça, continuamos nossa aventura em direção aos Geysers Sol de Mañana, que estão localizados a 4850 metros de altura. Calma, não se preocupe que seu corpo já estará acostumado com essa altura imensa, e se não estiver é só mascar umas folhas de coca, eu super recomendo, as folhas são medicinais e realmente aliviam as dores de cabeça, ou então o Tylenol pode ser uma opção, pois ajudou algumas pessoas, também.

Esta é uma área desértica de aproximadamente 2km de extensão, conhecida por ter atividades vulcânicas, incluindo as fumarolas e os Geysers. Exalando um cheiro forte de enxofre, estas fumarolas têm uma potência impressionante e nem se compara com as do Geiser del Tatio no Deserto do Atacama. Que show!

sol-de-manana-1

Geisers Sol de Mañana

sol-de-manana-2

Geisers Sol de Mañana

sol-de-manana-3

Geisers Sol de Mañana

 

Vicunhas

Na quarta parada, você sente que realmente toda essa viagem está valendo a pena. Chegamos na Laguna Colorada. Aí você começa a se perguntar: meu, o que é isso? E esses lugares, essa mistura de paisagens que veio nos acompanhando neste percurso de hoje? Eh! Talvez fique difícil entrar tudo isso na máquina fotográfica…

laguna-colorada-5

Laguna Colorada

laguna-colorada-6

Realmente único

laguna-colorada-7

Laguna Colorada

 

No começo da noite, chegamos no nosso primeiro alojamento. Perrengue, não havia chuveiro para tomar banho e a energia elétrica só funciona por duas horas rs. Sem problemas, segui o conselho do pessoal da agência, trouxe os lenços umedecidos e o desodorante. Jantamos, batemos bapo com o pessoal do alojamento e fomos dormir. Estava muito frio, dormi com minhas roupas bem quentes e tinha umas 2 mantas que seguraram bem o frio, consegui descansar.

laguna-colorada-3

Entrada do Hotel da primeira noite.

laguna-colorada-4

Pessoal tirando suas mochilas dos carros.

laguna-colorada-2

Corredor

Nosso jantar no deserto boliviano

laguna-colorada-1

Nosso quarto

 

Clique aqui, e veja o 2 dia de viagem ao Salar de Uyuni

 

 

Deixe seu comentário:





Back to Top